Produção de conteúdo independente: uma árdua competição pela atenção

Conseguir escrever textos que prendam a atenção de qualquer audiência online qualificada, hoje em dia, vem se tornando uma tarefa complexa, competitiva e, por que não dizer, árdua. No entanto, nos próximos parágrafos eu gostaria de dar ênfase na competitividade pela atenção em que os novos produtores independentes de conteúdo vem demonstrando, e como isso faz com que criemos um mercado de profissionais mais preparados e maduros.


A competição será a longo prazo, jovem Padawan, tenha paciência

Fidelizar uma audiência qualificada exige estudo e muita dedicação sobre o tema que se pretende abordar, para que o seu conteúdo prenda a atenção da pessoa que chegou até ele e, principalmente, ajude-o de alguma maneira.

Usar termos exagerados têm caído no gosto de muitos dos novos profissionais que querem chamar a atenção e obter o clique sobre o conteúdo que produziu. OK, mas, esse pode não ser o melhor caminho. Ou pelo menos o mais sério a ser seguido.

Usar de estratégias mais agressivas é algo bastante comum no mercado digital, por exemplo, onde as dicas e sacadas matadoras vão servir de manual para que você possa operar máquinas de vendas que prometem muitos dígitos na sua conta bancária, em pouco tempo e com o mínimo de esforço. Novamente, esse pode não ser o caminho ideal para quem quer construir uma boa imagem e mostrar que tem autoridade em determinado assunto, independe do segmento.

Se é a longo prazo, preocupe-se com QUALIDADE, não com QUANTIDADE

O famoso clichê do “Menos é mais”, pode servir também para quem gosta de se posicionar profissionalmente, produzindo conteúdo na internet.

Produzir conteúdo profissional de forma independente, exige, acima de tudo,paciência.

Como sabemos, por melhor que seja o seu conteúdo, ele pode perder um leitor para uma simples notificação de rede social, caso você não consiga seduzi-lo logo nos primeiros parágrafos (para não dizer nas primeiras linhas) e conversar com aquela pessoa.

Ter uma audiência qualificada torna-se uma tarefa ainda mais difícil quando você pretende abordar algum tema relacionado a profissão, com textos mais longos e teóricos. Não é que as pessoas gostem de ler, (isso também influencia, claro) é que a concorrência hoje é acirrada e, cada vez mais, dedicada. Até mesmo os profissionais mais influentes passam por essa batalha pela atenção, poisquanto mais qualificada é a sua audiência, mas exigente ela será.

É tanta gente boa produzindo conteúdo que alguns, para se destacarem, andam até distribuindo “presentes”, acessos VIP e outras estratégias para fisgar o seu e-mail. Alguns eu até digo que valem a pena, mas são poucos.

Crie redes estratégicas para alcançar sua audiência

O primeiro e mais trabalhoso passo foi dado: você estudou, pesquisou, redigiu, revisou, revisou de novo, dormiu, acordou, revisou outra vez e, finalmente, conseguiu finalizar um texto bacana. Produziu um conteúdo que julga relevante para sua audiência. Agora é hora de divulgá-lo.

O que parece ser a parte mais fácil, pode se tornar uma etapa agravante, e definir como as pessoas vão absorver a sua opinião. Como elas vão se comportar quando estiverem lendo o que você escreveu. É a sua imagem que está em jogo. Ou se vão ler até o final e, mais importante, compartilhar seu raciocínio. Como elas vão te enxergar como profissional, logo após consumir o seu texto/vídeo.

IMPORTANTE: evite, de todas as formas, querer que as pessoas compartilhem o seu texto a qualquer custo. Resumindo: evite SPAM. Por melhor que seja o seu texto, forçar a barra é mostrar insegurança no que produz.

Uma audiência qualificada é medida de acordo com que o seu conteúdo for compartilhado de forma natural. Ela mostra o quão estratégica é a rede de contatos em que você mantem um “relacionamento” na internet e se, de alguma maneira, essa rede será útil para que seu conteúdo seja visto novamente.

Conexões estratégicas são aquelas que você já mantem um network naturalna rede, e que seria interessante você fazer com que aquela pessoa tenha acesso ao conteúdo que você produziu. Procure profissionais do mesmo segmento e inicie um diálogo que faça sentido você citar o que criou e peça a opinião da pessoa.

Muito comum nesse meio, e que julgo bastante desagradável, é o produtor de conteúdo que quer atenção, sem dar atenção a sua rede de contatos que também dedicam um tempo para produzir bons textos.

A melhor forma de você criar conexões estratégicas é valorizando a “concorrência”. Pode ter certeza que você só evolui, quando a competitividade aumenta.Todo mundo sai ganhando.

Por fim, e mais importante: a competição precisa ser segmentada e objetiva

Não é porque todo mundo está escrevendo sobre um determinado assunto que você precisa escrever também. Não estou indo contra a “regra” do “escreve sobre o que estão falando”, mas, muitas vezes o caminho mais certeiro para iniciar uma boa estratégia de conteúdo para seu blog/site/Linkedin, pode ser aquele em que as pessoas não estão encontrando sobre. Faça um filtro mental, absorva sobre o que seus “concorrentes” estão escrevendo e encontre o que ainda não foi dito. Não é fácil, mas vai fazer você ser a “cereja” do bolo no assunto. Importante: cuidado para não dedicar o seu precioso tempo, produzindo conteúdo sobre algo entendiante, apenas porque ninguém ainda escreveu sobre.

Hoje em dia é muito fácil mapear e pesquisar sobre o que escrever e o que não escrever. Existem ferramentas que podem facilitar esse processo. Mas não é a minha ideia falar sobre elas por aqui, agora. Pelo menos não nesse post.

Se você tiver interesse no assunto e quiser mais algumas dicas e técnicas de comoproduzir um bom conteúdo, recomento assistir esse vídeo que o Fábio Ricotta gravou.

Eu vou ficando por aqui e,  se você leu até o final, muito obrigado por dedicar esse tempinho.. Espero que a minha opinião te ajude de alguma forma, nem que seja discordando.

Texto publicado originalmente no meu blog, o jogaojob.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *