O seu currículo não vale mais nada

Ao longo de pouco mais de 4 anos como sócio de uma agência de comunicação, percebi que existe um comportamento bastante comum entre estudantes que buscam por uma oportunidade de estagiar e profissionais que estão em fase de recolocação no mercado: o envio de currículos tradicionais como primeiro contato. Alguns, inclusive, demonstram uma extrema falta de foco na área em que o interessado pretende atuar.

Acredito que não seja apenas nas agências de comunicação, e que outras áreas também sofram da mesma ingenuidade dos pretendentes, se é que posso colocar tal atitude dessa forma. Talvez ingenuidade não seja o termo correto, mas vamos tratar dessa forma por enquanto.

Se você se identificou com o que eu disse no parágrafo acima, eu tenho uma má notícia para você: o seu currículo não vale mais nada. Mas calma, estou me referindo ao currículo, não a sua experiência acumulada ou o que você tem a oferecer para o mercado. Afinal de contas é isso que importa, certo? O que você realmente tem a agregar para a empresa que confiará e te efetivará como colaborador.

Esqueça aquele discurso formatado de que você quer crescer dentro da empresa e que você faz o tipo dinâmico que sabe trabalhar em equipe; isso não vai, pelo menos na maioria das empresas, ser diferencial algum. Não hoje em dia.

A palavra-chave, tanto para uma recolocação profissional, quanto para uma primeira oportunidade no mercado é: Network. Social Networking. Esqueça de vez o tradicional curriculum vitae, ele não vai te ajudar muito.

Quer ter um currículo profissional?

How-to-Create-a-Social-Networking-Profile_photo_FINALIZED

Assim como o JOHN, você também é natural do Facebook.

Duas dicas primordiais: organize o seu LinkedIn e comporte-se nas redes sociais que você participa. OK, mas isso não significa que você precisa estar de gravata na foto do LinkedIn: seja transparente. Mentir no currículo tradicional era muito fácil, hoje em dia, a não ser que você não esteja nas redes sociais, eu diria que é impossível. O próprio LinkedIn tem um recurso que gera um documento com toda a organização do conteúdo em um pdf.

Quer se diferenciar?

Mostre que você entende do assunto. Use a internet a seu favor.

Caso você seja uma pessoa que contribui com a produção de conteúdo independente sobre a sua área, por exemplo, você já sai na frente. Mostra que você tem autoridade sobre o assunto. Isso é o diferencial hoje em dia. Dizer que é focado e que sabe trabalhar em equipe não é diferencial; isso é o mínimo que uma empresa espera. E, cá pra nós, meio clichê, não concorda?   

Nunca pare de estudar!

Felizmente esse é um erro que poucos cometem quando o assunto é Comunicação e Marketing. Até mesmo porque se parar, o mercado vai te deixar de lado. Esqueça os guias definitivos espalhados pela internet. Entenda que comunicação é feita para pessoas, e as pessoas mudam. Ou você entende que o que você aprendeu hoje, pode não servir mais amanhã, ou você vai morrer na praia, pedindo por uma oportunidade que ficará cada vez mais distante.

Espero que as dicas tenham sido válidas de alguma forma.

Um grande abraço e até o próximo conteúdo!

banner_blog_linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *